Início > ACIDENTES > Busca por trabalhador é suspensa após decisão judicial

Busca por trabalhador é suspensa após decisão judicial

MÍDIA NEWS

Estão paralisadas as buscas pelo corpo do trabalhador Jonas da Silva Santos, 19. O corpo do rapaz foi soterrado após um deslizamento de terra, nas obras da Usina Hidrelétrica Colíder, em construção no município de Nova Canaã do Norte (699 km ao Norte de Cuiabá), no último dia 15. 

A operação de busca foi interrompida na segunda-feira (23), após o Ministério Público do Trabalho (MPT) obter uma liminar que suspendeu todas as atividades dos trabalhadores, na área conhecida como “Bota-fora 01”, local onde o rapaz desapareceu.

O tenente dos bombeiros da cidade de Colíder, Rafael Ribeiro Marcondes, disse que, com a liminar, não é mais possível manter os oficiais da corporação e nem os funcionários no local do desmoronamento.

“O local pode oferecer riscos para outras pessoas também serem soterradas. Os oficiais ainda estão no local, mas longe da região do bota-fora, onde é proibido entrar”, disse o oficial.

Marcondes disse que o trabalho de resgate é difícil, principalmente, porque a área onde o trabalhador sumiu tem aproximadamente um quilômetro de extensão e 12 metros de profundidade.

Em nota oficial, o Consórcio J. Malucelli-CR Almeida, responsável pela construção da hidrelétrica, adiantou que vai cumprir a decisão judicial.

O consórcio também vai contratar uma empresa especializada em buscas em locais de soterramento, para continuar a procura pelo corpo do rapaz.

Soterramento

O desmoronamento aconteceu durante a madrugada. O local onde ocorreu o acidente é conhecido como “Bota-fora”, uma área vista como perigosa entre os trabalhadores.

O trabalhador que desapareceu atuava como ajudante de produção. Os motoristas que estavam trabalhando no local sofreram apenas ferimentos leves.

Segundo a empresa, todos os funcionários envolvidos no acidente pertencem ao quadro do Consórcio (EPC), contratado pela Copel para construir a hidrelétrica.

Construção da usina

A construção da usina envolve 1.700 operários. A obra de construção da usina chegou a ser embargada em setembro do ano passado, por não ter um plano de gerenciamento de resíduos sólidos.

A Copel foi multada por não cumprir recomendações do Ministério Público Estadual e da Secretaria de Estado de Meio Ambiente. Em outubro de 2011 as obras foram retomadas.

A Usina de Colíder é um dos aproveitamentos do rio Teles Pires, com 300 megawatts (MW) de potência instalada, licitada em 2010.

Os investimentos previstos são de cerca de R$ 1,26 bilhão e a previsão é de que a usina comece a gerar energia em 2015.

Anúncios
Categorias:ACIDENTES
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: