Início > NOVA MUTUM > Mutuários assinam mais 120 contratos da terceira etapa do Edelmina Querubim Marchetti

Mutuários assinam mais 120 contratos da terceira etapa do Edelmina Querubim Marchetti

Pelo menos mais 120 contratos entre mutuários e Caixa Econômica Federal (CEF) estão sendo assinados junto à Secretaria Municipal de Ação e Promoção Social. Estes são relativos à terceira etapa do Residencial Edelmina Querubim Marchetti, resultante da parceria entre o município e o governo federal, pelo meio do qual a Prefeitura de Nova Mutum dá como contrapartida a área e a infraestrutura – asfalto e redes de luz e água. Recentemente o prefeito entregou chaves das duas primeiras etapas, sendo 82 da primeira e 71 da segunda.

A iniciativa integra a política pública de habitação que vem sendo implantada no município com o intuito de atender a uma demanda reprimida no segmento de habitação popular. Os investimentos contam com o suporte da Caixa Econômica Federal que é o agente financiador via programas como o Minha Casa, Minha Vida. Além das 153 casas entregues, a Administração Municipal também facilita o acesso à casa própria a outras 194 famílias que adquiriram terrenos no Loteamento Flor do Cerrado e que, de acordo com a lei que instituiu o programa, têm agora prazo de até dois anos para construir. Aqui, o financiador é o próprio município.

O atendimento às demandas habitacionais não param por aí e segundo o administrador Eronides Machado Nascimento, responsável pelo setor de habitação da Secretaria Municipal de Habitação de Interesse Social da secretaria de Ação e Promoção Social, não visam apenas ao atendimento das camadas de menos poder aquisitivo. “A gestão municipal tem o objetivo de facilitar o acesso à casa própria a trabalhadores das diversas camadas sociais. Por isso, tem na medida do possível fomentado junto aos órgãos financiadores, linhas de crédito diferenciadas”, diz.

Um exemplo disso é o Residencial Flor do Cerrado, onde já foram construídas e entregues 51 casas e outras 26 estão em fase de construção, pelo Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE). Aqui, o projeto prevê  unidades com áreas construída de R$ 84,46 metros quadrados e 88,19 metros quadrados. Eronides cita ainda mais duas iniciativas: a construção de mais 600 casas que estão sendo articuladas junto a Caixa Federal pelo Fundo de Arrendamento Residencial, conhecido como Programa FAR, além de mais um convênio em vias de ser formalizado com o Banco do Brasil – que entra no campo de financiamento habitacional para ajudar a Caixa Federal a atender a demanda – e que permitirá a construção de outras mil unidades.
Um diferencial das linhas atuais de financiamento habitacional, segundo Eronides, é que todas seguem o Sistema Price de Amortização, ou seja, a primeira parcela começa no valor máximo mensal que o mutuário terá que desembolsar. “Além disso, no final do contrato não tem saldo devedor”, explica. Isso significa dizer que no final do prazo financiado, que pode ser de até 20 anos, o mutuário chegará com seu imóvel quitado e pronto para receber a escritura. No caso das casas, do Edelmina Querubim Marchetti, por exemplo, os mutuários iniciaram pagando um valor médio de R$ 230,00 a prestação. “Um valor bem abaixo daquele que normalmente desembolsaria por uma casa de aluguel”, observa.

Fonte: Assessoria de Imprensa/Rosamar Silva

Anúncios
Categorias:NOVA MUTUM
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: