Início > Saúde > Nova Mutum: H1N1: crianças entre 2 e 5 anos entram na estratégia de vacinação

Nova Mutum: H1N1: crianças entre 2 e 5 anos entram na estratégia de vacinação

Mutum NET com Assessoria
http://3.bp.blogspot.com/_-8DXjMPvv0w/S7suf1CWDzI/AAAAAAAABUI/FVTLJC7IvY0/s320/318.jpg
O Ministério da Saúde estende a crianças na faixa etária de 2 anos e menores de cinco, a vacinação contra gripe H1N1. A nova norma técnica prevê de vacinação para o período entre 24 de maio e 2 de junho. Mas em Nova Mutum, devido a existência da Sala de Imunização, que funciona de segunda à sexta das 6h às 24h e sábado das 7h às 18h, a vacina será aplicada até o dia 5 de junho. “A ideia é que todas as pessoas, nas faixas etárias para as quais a vacinação foi recomendada pelo Ministério da Saúde, aproveitem essa última oportunidade para se imunizar contra o H1N1”, observa a coordenadora de Vigilância Epidemiológica, enfermeira Marinês Uhde.
De acordo com Marinês Uhde, depois dessa nova etapa da Campanha, não haverá mais oferta da vacina em Nova Mutum. “O município está fazendo o seu papel, ou seja, está convocando as pessoas, oferece a vacina e flexibiliza o horário de atendimento, para que o maior número de pessoas receba a dose do remédio”, observa.
A nova norma leva em consideração recomendação do Comitê Técnico Assessor do Programa Nacional de Imunizações (CTai), bem como recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), relativas à definição dos públicos prioritários, tomando como referência a observação da ocorrência de casos de influenza pandêmica (H1N1) 2009, no segundo semestre (2ª onda pandêmica) no Hemisfério Norte, assim como a capacidade operacional dos serviços de saúde para realizar a vacinação da população-alvo dentro do prazo preconizado, dos laboratórios produtores para entregar -oportunamente – do quantitativo necessário das vacinas dentro do prazo previsto para a realização da vacinação e o respaldo de sociedades científicas e associações profissionais como o Conselho Federal de Medicina (CFM), Associação Médica Brasileira (AMB), Associação Brasileira de Enfermagem (Aben), Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia, as sociedades brasileiras de Cardiologia, de Endocrinologia e Metabologia, de Imunizações, de Pediatria, de Pneumologia e Tisiologia, Núcleos de educação e saúde coletiva de Universidades, além dos colegiados de gestores: Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Saúde (Conass) e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems).
Ainda de acordo com a norma, a ampliação da estratégia com vistas à imunização do grupo inserido na faixa etária de dois anos e menores de cinco, se deve ao fato de este apresentar, na sequência, de grupos suscetíveis, maior vulnerabilidade. A população a ser vacinada, em todo o Brasil, é de 9.604.977(dados do IBGE 2009), e a meta mínima é imunizar 80 % desta população, o que a corresponde a 7.683.982 crianças.
Categorias:Saúde
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: